NOTÍCIAS

08/06/2017 | 18h35

HCAA recebe R$ 149.405,60 de projeto da Cepa- TJ/MS

Com o recurso serão adquiridos equipamentos para realização de cirurgias oncológicas do segmento cabeça e pescoço

|
Compartilhe:

A Central de Execução de Penas Alternativas (Cepa) realizou uma doação nesta quinta-feira (08/06/17) no valor de R$ 149.405,60 ao Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão (HCAA). O recurso foi oficialmente entregue ao Presidente do HCAA, Carlos Alberto Moraes Coimbra, pelo juiz da 2ª Vara de Execução Penal de Campo Grande, Mário Esbalqueiro Junior, que coordena a Central. O HCAA apresentou projeto para aquisição de equipamentos/instrumentais cirúrgicos para implantação de cirurgias oncológicas do segmento cabeça e pescoço.

Outras 17 entidades foram contempladas com os recursos que totalizaram  R$ 1,6 milhão. Conforme explicou o magistrado, a quantia se refere à arrecadação das penas pecuniárias na Capital ao longo de um ano e os projetos agraciados prestam contas sobre a correta aplicação dos recursos. A cada ano, novas entidades são contempladas e outras se repetem, explica o juiz, pois é levada em consideração a relevância do serviço prestado e a quantidade de pessoas atendidas. Além disso, instituições que atendem público idoso e infantil e que prestam serviços de saúde, são projetos em especial que são considerados e novamente agraciados, diante da importância do trabalho que é desenvolvido.

Para este ano, os projetos das 18 entidades filantrópicas atingirão diretamente um público de mais de 7.400 pessoas, número 20% maior do que o ano anterior. Entre os projetos, a Associação Franciscana Angelinas (Afrangel) construirá depósito e playground. Já o Sirpha – Lar do Idoso desenvolverá um projeto de ampliação das instalações, com a construção de um bloco de apartamentos para aumentar o número de pessoas atendidas.

O Hospital de Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão (HCAA), Hospital Nosso Lar e o Hospital São Julião foram contemplados com a aquisição de equipamentos novos que melhorarão a qualidade dos serviços prestados. Há outros projetos que contemplam a reforma e melhoria das instalações físicas das instituições, compra de materiais, entre outros.

Na entrega dos recursos, o magistrado ressaltou a importância de as instituições beneficiadas receberem cada vez mais condenados para a prestação de serviço comunitário como contrapartida pelas doações, “já que foram agraciadas com o dinheiro que é proveniente também de quem cumpre pena alternativa, que ampliem o número de vagas, até porque é um público que cometeu pequenos delitos, e a aplicação de uma pena alternativa é o mais recomendado”.

Sobre as instituições escolhidas, o juiz destacou que todas elas fizeram por merecer, ou seja, são instituições que prestam relevantes serviços à sociedade e que, se não fosse o serviço que elas desenvolvem, certamente a vida da sociedade seria mais difícil.

Saiba mais – Para estar entre as beneficiadas, faz-se necessário que a instituição, estando credenciada junto à Cepa, receba mão de obra de condenados a penas alternativas, e elabore um projeto detalhado, viável, com finalidade específica e de grande impacto e alcance social, que será submetido à apreciação do Ministério Público e do Poder Judiciário.

Receberam os recursos da Cepa as seguintes entidades: Associação dos Amigos da Casa de Abraão; Associação Franciscanas Angelinas – Afrangel; Associação Pestalozzi; Casa de Ensaio; Centro de Apoio e Orientação à Criança Lar Vovó Miloca; Centro de Integração da Criança e do Adolescente; Cotolengo Sul-mato-grossense; Educandário Getúlio Vargas; Escola Colibri; Grupo Espírita Amor e Paz; Instituto Luther King; Recanto da Criança; MEIMEI – Sociedade Assistencial; e Comando-Geral da Polícia Militar.

Fonte: Secretaria de Comunicação - TJ/MS

Tag3 - Desenvolvimento Digital