NOTÍCIAS

01/11/2019 | 09h10

Hospital de Câncer de Campo Grande- Alfredo Abrão faz campanha preventiva durante o Novembro Azul

Serão realizados gratuitamente exames PSA e casos suspeitos serão investigados e tratados

|
Compartilhe:

O mês de novembro é marcado internacionalmente com atividades voltadas à conscientização e a importância do diagnóstico e prevenção do câncer de próstata. Conhecido como “Novembro Azul” o movimento que incentiva ações voltadas à saúde do homem será intensificado em Campo Grande com uma campanha realizada pelo Hospital de Câncer de Campo Grande- Alfredo Abrão (HCAA), em parceria com laboratório Afip, que realizará gratuitamente exames PSA (sangue) em homens na faixa dos 50 aos 75 anos. Os interessados poderão vir ao hospital com documento de identidade com foto e CPF, a partir de segunda-feira (04/11/19), em jejum de 4 horas, sem relações sexuais por 3 dias, e fazer o exame. Os atendimentos serão feitos por ordem de chegada, mediante a distribuição de senhas (100 por dia), a partir das 6h, de segundas às sextas-feiras. Casos suspeitos serão investigados, e, se detectados, serão tratados no hospital. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca-biênio 2018/2019), o câncer de próstata é o mais incidente nos homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). A previsão é de 68.220 novos casos desse tipo no País (31,7%), e em Mato Grosso do Sul estão previstos 1.190 casos novos desta neoplasia. Quando diagnosticado e tratado no início, a chance de cura é de 90%.

 

Próstata

Glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino produzindo (secretando) um líquido que se junta à secreção da vesícula seminal para formar o sêmen (esperma) e auxilia no transporte dos espermatozóides. Ela é um órgão muito pequeno (formato de castanha) e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada.

 

Câncer de próstata

É um tumor que se desenvolve quando as células da glândula da próstata se multiplicam e crescem descontroladamente.

Riscos

Fazem parte do grupo de risco homens que:

• Possuem histórico familiar de câncer de próstata;
• Homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
• Obesidade.
•Exposições a aminas aromáticas (comuns nas indústrias química, mecânica e de transformação de alumínio) arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos de petróleo, motor de escape de veículo, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas estão associadas ao câncer de próstata (*fonte Inca).

 

Sintomas

Em estágio inicial o câncer de próstata geralmente não causa sintomas, por isso é importante consultar-se com um médico e realizar os exames periodicamente.
Mas deve-se ficar atento a alguns sintomas como:

•Dor ou ardor durante a micção;
•Dificuldade em iniciar e manter um fluxo constante de urina; fluxo urinário fraco/interrompido; micção excessiva durante a noite, micção freqüente ou incontinência;
•Disfunção erétil, impotência;
•Sangue na urina ou no esperma;
•Perda do controle da bexiga ou intestino devido a pressão do tumor sobre a medula espinhal.
•Se a doença se disseminou, o homem pode apresentar sintomas como dor nas costas, quadris, coxas, ombros ou outros ossos.

 

*É importante ressaltar que outras doenças e também benignas da próstata, como hiperplasia prostática, podem apresentar os mesmos sintomas. Por isso é importante procurar um médico especialista para fazer o diagnóstico correto. Quanto mais cedo procurar o médico e fazer tratamento, maior é a chance de cura.

 

Exames

Os exames mais utilizados atualmente são:

•PSA- É um exame de sangue comum que avalia o hormônio PSA (Antígeno prostático específico) é uma substância produzida pelas células da glândula prostática. A maioria dos homens saudáveis têm níveis menores de 4 ng/ml de sangue. A chance de um homem desenvolver câncer de próstata aumenta proporcionalmente com o aumento do nível do PSA.

•Toque retal –Com este exame o médico pode avaliar o tamanho da próstata através do toque retal, que pode ficar maior e mais dura quando ocorre alguma inflamação. Este exame é muito rápido e causa apenas um leve desconforto.

•Ultrassonografia - A ultrassonografia ou ecografia da próstata é feita para avaliar o tamanho desta glândula e identificar alterações na sua estrutura.


Tratamento

Caso a doença seja comprovada, o médico pode indicar radioterapia, cirurgia ou até tratamento hormonal. A escolha do tratamento mais adequado deve ser individualizada e definida após médico e paciente discutirem os riscos e benefícios de cada um.

Tag3 - Desenvolvimento Digital